agência de marketing digital o condado

Apesar de o assunto já ser discutido há alguns anos, ainda hoje apenas uma pequena parte das empresas compreendem os conceitos e as diferenças entre inbound marketing e outbound marketing.

A verdade é que as duas estratégias de marketing são muito diferentes entre si, em muitos aspectos até mesmo opostas. Com as técnicas de outbound marketing, a empresa tem como objetivo encontrar novos clientes “gritando” sua mensagem promocional para o maior número possível de pessoas.

Já o inbound marketing tem o propósito de descobrir todos os usuários que, encontrando-se em determinados momentos e contextos, estejam procurando produtos ou serviços para resolver seu problema específico.

Mas quais as características, vantagens e desvantagens de cada estratégia? Qual é a melhor? Confira as respostas a essas dúvidas a seguir!

O conceito de Outbound Marketing

O outbound marketing (marketing de “saída”), também chamado de marketing tradicional, é uma estratégia de fazer publicidade para algum tipo de negócio, apresentando seus produtos e serviços aos consumidores, mesmo que estes não estejam necessariamente a procura deles.

Por isso, também é denominado, marketing de “interrupção”, já que interrompe a atenção das pessoas com algo que pode estar completamente fora de contexto com o que estão fazendo ou pensando.

Como metodologia de marketing, o outbound inicia uma conversação com o usuário de forma unidirecional (apenas no sentido da marca para o consumidor). Sua tática é aumentar o volume e o tom da comunicação na esperança de que a mensagem chegue mais longe e seja lembrada pelo maior número de pessoas.

O objetivo é transmitir a mensagem a uma grande multidão, esperando convencer algumas pessoas a se tornarem clientes da empresa que lança a mensagem. Alguns dos canais de comunicação mais conhecidos são:

  • comerciais de televisão;
  • publicidades nos jornais;
  • passagens nas rádios;
  • impressos publicitários;
  • chamadas de telemarketing (ou as conhecidas cold calls);
  • as janelas pop-ups que se abrem quando estamos navegando em um site;
  • e-mail marketing “frio” (o popular spam, que ainda é muito praticado).

O conceito de Inbound Marketing

Temos um artigo explicando com mais detalhes o que é o inbound marketing e sua importância para um negócio. Não deixe de conferir!

Mas, de forma bem resumida, o inbound marketing é uma metodologia de marketing em que você promove um produto ou serviço para pessoas que já manifestaram interesse neles ou em produtos similares. Na prática, trata-se de estabelecer uma conversação com a sua Persona (o estereótipo do seu cliente ideal).

Essa definição deixa bem claro por que as estratégias de conteúdo são o grande pilar do inbound marketing. Alguns exemplos de canais mais utilizados pelo inbound marketing são:

  • blogs;
  • redes sociais;
  • materiais informativos;
  • otimização orgânica (SEO) e paga (PPC).

As características do Outbound Marketing

Para saber qual estratégia é mais adequada para cada negócio, não basta conhecer seus conceitos. Cada uma possui características bem particulares e entender isso é fundamental. Vamos averiguar duas características bem marcantes das estratégias outbound:

1. Alto investimento

O método tradicional de marketing é definitivamente caro. As técnicas que funcionam nessa estratégia (televisão, rádio e publicidade impressa em revistas) possuem um custo elevado, de forma que apenas grandes marcas e empresas com maior orçamento podem investir. Assim, isto se torna uma grande desvantagem para negócios menores ou que estão começando.

2. Baixo impacto

Podemos dizer com segurança que o outbound marketing não é tão eficaz quanto o inbound. Mesmo se pegarmos um comercial de TV em horário de pico transmitido em rede nacional, ainda assim uma estratégia de inbound será mais eficaz. Isso porque o impacto não está na quantidade de pessoas atingidas, mas sim na estrita segmentação de público que apenas o inbound consegue atingir.

Isso acontece porque nós já somos expostos a milhares de mensagens comerciais vindas de todas as direções, diariamente, todos os dias do ano. Dizer que um comercial de TV foi assistido por 1 milhão de pessoas não significa muita coisa em termos de eficácia. Por outro lado, se você teve 10 mil visitas no seu site em um único dia, gerando tráfego e conversão, com certeza você foi muito mais bem-sucedido em termos de impacto e eficácia.

Ainda assim, dizer que o marketing tradicional está morto é ignorância. Para grandes empresas que vendem diretamente para o consumidor final, a vantagem desse tipo de publicidade é inegável: traz conhecimento para um público enorme sobre os produtos e serviços entregues. Particularmente, para produtos de massa ou genéricos (implicando que produtos nichados se saem melhor com técnicas de inbound marketing).

Por fim, se você realmente acha que esse tipo de marketing está morto, pergunte à Coca-Cola por que ela ainda lança novas campanhas publicitárias na TV…

As características do Inbound Marketing

Mas, por outro lado, sejamos realistas: a grande maioria das empresas são de pequeno e médio porte e não possuem o orçamento de marketing que a Coca-Cola e outras gigantes possuem.

Assim, o inbound marketing abre novas oportunidades para promover seus produtos, se comunicar com os clientes e criar a reputação da sua marca. Confira suas principais características:

1. Conveniência

Plataformas como os blogs, perfis de redes sociais e vídeos são muito mais baratos do que comerciais de TV ou publicidade em revistas. A grande força do inbound marketing é que, se feito corretamente, atingirá o público-alvo com grande eficácia.

2. Vendas direcionadas ao que os clientes desejam

O inbound marketing apresenta um produto apenas para aqueles consumidores que estão procurando por ele. Nesse sentido, produtos de nicho se saem melhor com essa estratégia, já que o público-alvo pode ser facilmente segmentado.

3. Uma publicidade muito mais limpa

É fato que as pessoas “odeiam” publicidade, pois, na maioria dos anúncios, não há uma proposta de valor ou de interesse para elas. O inbound marketing tem o poder justamente de vender sem se falar em publicidade, mas sim em conversação construída por meio de conteúdos.

Afinal, qual é a melhor estratégia de marketing?

Como dissemos, vai depender de cada negócio. O inbound marketing não veio para simplesmente substituir o outbound, mas sim para ser uma alternativa eficaz e se adaptar às novas exigências do consumidor moderno. São modos diferentes de marketing e que servem a objetivos também diferentes.

Empresas gigantes, que até pouco tempo só pensavam em mídias tradicionais como televisão e revistas de circulação nacional, já fazem uso de novas estratégias como estar presente nas redes sociais e produção de conteúdos. Essa combinação de estratégias já é parte da rotina de muitas corporações. Assim, um paradigma perpetuado na história do século passado acaba se rompendo, trazendo as grandes marcas para o íntimo de seus consumidores.

Decidir adotar metodologias de outbound marketing depende dos recursos disponíveis da empresa, do modelo de negócios, do tipo de produto ou serviço que você deseja anunciar, da porcentagem de população que você possa estar interessado, da existência de canais usados apenas por seus próprios clientes potenciais…

Por outro lado, qualquer tipo de negócio pode — e deve — adotar práticas de inbound marketing, reservando uma parte de seu orçamento publicitário para esse tipo de comunicação.

Gostou do nosso artigo? Então, inscreva-se na nossa newsletter e receba outros conteúdos interessantes para começar a planejar desde já as suas novas estratégias de marketing!


Gostou do conteúdo? Deixe o seu comentário!

avatar
  Inscreva-se!  
Notificação de