agência de marketing digital o condado

Nos últimos anos, o conceito de marketing sofreu uma revolução, especialmente devido às drásticas mudanças no comportamento de consumo das pessoas. Com a evolução das preferências e dos hábitos de compra dos consumidores, os profissionais de marketing precisaram adaptar e aperfeiçoar suas estratégias. Foi aí que surgiu o inbound marketing!

Até não muito tempo atrás, os consumidores tinham poucos canais de comunicação para obter as informações necessárias sobre as empresas das quais compravam produtos e serviços. Rádio, TV e impressos eram as alternativas mais fortes para se chegar ao público.

Esses canais, porém, tinham dois problemas singulares:

  1. eram caros, sendo facilmente dominados por marcas e empresas grandes que possuíam capital para fazer os maiores investimentos, não deixando espaço para negócios pequenos ou que estavam começando;
  2. possuíam apenas uma direção, da marca para o consumidor, resultando num aparelhamento nada democrático, por isso o marketing era chamado de “saída”, ou outbound marketing.

O inbound marketing (marketing de “entrada”, ou de atração) veio para revolucionar a comunicação entre marcas e consumidores. Quer saber como? Então, pegue seu cajado, calce suas botas e se prepare para adentrar nesta nova jornada do Inbound Marketing: entenda o que é e por que ele é tão importante para o seu negócio. Go ahead!

O que é Inbound Marketing?

O inbound marketing é o processo de geração de interesse, envolvimento e decisão sobre o seu negócio, alcançado graças à criação de conteúdos relevantes capazes de gerar valor para os seus potenciais clientes.

A era dominada apenas pelas atividades de outbound marketing e de publicidade tradicional chegou ao fim. O profissional moderno deve ser capaz de criar campanhas diversificadas que representam o mix perfeito entre a estratégia tradicional e a moderna, representada pelo inbound marketing.

O aspecto-chave do sucesso de uma estratégia de inbound marketing é a criação e distribuição de conteúdos. O usuário deve ter acesso aos canais que mais utiliza, sejam eles as redes sociais, os motores de busca, entre outros.

Vale ressaltar que inbound marketing e marketing de conteúdo não são a mesma coisa. O inbound marketing é um universo amplo e complexo de estratégias para atrair, converter e fidelizar um cliente. O marketing de conteúdo é como uma galáxia dentro desse universo. Ou seja, o inbound marketing tem o conteúdo como um de seus pilares, mas não se limita a ele.

O inbound marketing utiliza uma abordagem holística para obter os melhores resultados, criando um conjunto de estratégias para formar um todo. Confira as principais que a compõem:

1. Marketing de Conteúdo

Como já dissemos, é o grande pilar do inbound marketing. Ao criar conteúdos relevantes e capazes de ajudar os usuários, você tem a possibilidade de gerar leads qualificados para vendas. Essas pessoas estão procurando informações que as ajudarão a superar um problema que enfrentam.

Nesse campo, os conteúdos podem assumir várias formas: artigos de blog, postagens em redes sociais, white papers (particularmente em setores B2B), ebooks, vídeos, infográficos, podcasts e diversas outras formas que você possa ter em mente. Isso lhe dá a possibilidade de escolher entre diversas opções no momento de projetar e criar um conteúdo capaz de entreter e informar os seus usuários.

2. Redes Sociais

As redes sociais não estão apenas mudando a maneira como nos comportamos em nosso cotidiano e no lazer, mas também nossa maneira de trabalhar e de visualizar as opções de negócios.

Esses canais são muito usados no campo do inbound marketing por diversos motivos. Primeiro, porque oferecem a oportunidade de atingir um nicho de negócios altamente segmentado, graças a redes sociais como o LinkedIn, o Facebook, o Instagram, entre outras, que permitem às empresas de qualquer setor implementarem estratégias de geração de leads de forma orgânica e também por meio de publicidade paga.

A isso se soma o fato de que as redes sociais são o melhor canal para direcionar tráfego para seu site e aumentar o nível de consciência da sua marca.

As plataformas de redes sociais favorecem a distribuição de conteúdos, permitindo que os usuários encontrem avaliações e depoimentos de outros usuários sobre determinadas marcas, produtos e serviços, o que os auxilia nas próprias decisões de compra.

Estatísticas mostram que 92% dos usuários online usam as redes sociais, em algum nível, para decidirem no processo de compra de algum produto ou serviço. Podemos dizer que as redes sociais representam o novo marketing “boca a boca” (buzz marketing), uma das formas mais antigas de comunicar sobre um produto, mas agora feito de forma digital.

Portanto, está claro que os usuários estão procurando entrar em contato com as empresas por meio das redes sociais, por isso é importante interagir e fazer parte das conversas que ocorrem dentro delas.

3. Search Engine Optimization (SEO)

Outra atividade que compõe o inbound marketing é a otimização dos conteúdos para os motores de busca, o famoso SEO. Se o seu objetivo é trazer os visitantes ao seu site, não só o usuário deve ter a chance de encontrar facilmente seu negócio, mas, acima de tudo, seus produtos e serviços quando eles começam a pesquisar.

É igualmente importante garantir que você tenha um melhor posicionamento nos motores de busca em comparação com seus concorrentes. Para isso, você deve:

  • otimizar o conteúdo criado a partir das palavras-chave mais usadas pelo público-alvo quando inicia uma pesquisa;
  • criar conteúdo de qualidade que possa melhorar a autoridade do seu site em um tópico específico;
  • atrair inbound links (links de sites externos que criam uma linkagem para seu site).

Mas por onde começar o processo de otimização? O primeiro passo, sem dúvida, é a criação de uma persona para identificar da melhor forma possível quem é o seu cliente ideal. Depois, faça esta pergunta fundamental: “Quais questionamentos minha persona está procurando responder quando realiza uma busca no Google?”. Se conseguir responder, pode começar a identificar as palavras-chave mais utilizadas pelo seu prospect.

Você também pode acompanhar as conversas que ocorrem em fóruns, eventos e nos próprios grupos do Facebook dentro do seu setor de atuação. Ainda, pode usufruir de ferramentas gratuitas como o Google Trends e o Google Keyword Planner para identificar palavras-chave e tendências.

Outro aspecto a considerar em relação ao SEO é o desempenho técnico do seu site. A velocidade de carregamento, a ausência de erros e a navegação adaptada para mobile ajudam a garantir melhor posicionamento nas páginas do Google. Isso porque o motor de busca leva em consideração a qualidade da experiência do usuário (UX) quando lista os resultados de pesquisa para determinada palavra-chave.

4. Anúncios PPC

Esta atividade está intimamente relacionada ao SEO quando se trata de inbound marketing, pois é uma boa maneira de fortalecer seu posicionamento orgânico. Os anúncios do tipo PPC (Pay-Per-Click) permitem que você apareça nas principais posições de qualquer resultado da pesquisa, independentemente da sua colocação orgânica.

O uso de publicidade paga pode ser uma boa maneira de direcionar leads qualificados para o seu site, desde que o conteúdo vinculado seja relevante.

5. Internet das Coisas (IoT)

A internet das coisas (IoT, Internet of Things) representa a nova fronteira do inbound marketing. Os novos acessórios tecnológicos, como os smartwatches, para citar um exemplo, conectam as pessoas de novas maneiras e representam uma oportunidade única para um marketing mais avançado, o qual pode lidar com conteúdos em múltiplas plataformas e dispositivos.

A criação de sites responsivos, que se adaptam a qualquer dispositivo, permite que sua empresa esteja presente na vida do seu potencial cliente sempre que ele sentir a necessidade de aprofundar um tópico relacionado ao seu negócio.

Os usuários podem usufruir do seu conteúdo em diferentes plataformas e você deve estar preparado para oferecer a melhor experiência de usuário possível!

Afinal, qual a importância do Inbound Marketing?

O consumidor moderno se transformou, evoluiu e está muito mais ativo do que era antes. Na era da TV e da Rádio, a passividade do consumidor permitia que as marcas impusessem seus produtos e serviços da forma como queriam. Mas hoje, na maior parte graças à internet, o consumidor passou a desempenhar um papel decisivo para o sucesso (ou fracasso) de uma empresa.

O conceito de marketing continua em constante evolução, mas as estratégias de inbound marketing estão prontas para se tornar um pilar da mudança, e assim permanecerão por muito tempo.

O contexto de mercado no qual você e todo mundo opera se torna a cada dia mais complexo. Todos se esforçam para espalhar conteúdos relevantes e mensagens que podem atrair a atenção do público. E os vencedores são aqueles que fazem isso com rapidez, mas também com método.

É aí que reside um dos pontos mais importantes do inbound marketing: conquistar a atenção do cliente (cada vez mais exigente), e não mais comprá-la, como acontecia com o marketing tradicional — não é à toa que, frequentemente, é usado um ímã para fazer analogia ao inbound marketing, também chamado de “marketing de atração”.

O profissional moderno deve ser capaz de adotar um ponto de vista diferente em relação aos seus concorrentes, deve analisar e conhecer profundamente o seu público, precisa ser mais inteligente que a concorrência e deve ser flexível se quiser atrair a atenção de potenciais clientes.

Essa dinâmica trouxe uma atenção crescente às estratégias de inbound marketing que otimizam as atividades realizadas em todas as etapas do caminho de vendas.

E você? Está pronto para abraçar o inbound marketing como estratégia para seu negócio? Continue acompanhando nossas publicações e entenda como isso é possível. Aproveite também para assinar nossa newsletter e receber conteúdos em primeira mão.


Gostou do conteúdo? Deixe o seu comentário!

avatar
  Inscreva-se!  
Notificação de